Venom - Ah eu curti


Em todos esses anos de vida, sempre imaginei que veria o Venom em algum filme do Homem-Aranha, já que a saga do uniforme negro  é uma das mais famosas que teve. Contudo, fomos surpreendidos de novo, já que o simbionte, ao invés de ser rebootado em algum filme do amigão da vizinhança, saiu na frente e teve seu próprio longa, que aliás, está sendo massacrado pela crítica, só que para variar, eu gostei :p.

Creio que isso se deva aos meus "olhos generosos", termo usado por um de meus professores para explicar que nem todos os expectadores vão procurando defeitos, ou com o olhar crítico demais. Eu por exemplo, vou com uma mente de uma criança, que só quer se divertir para depois compartilhar a experiência.

"Eu não sou um parasita" 


Eddie Brock é um famoso repórter de um canal de televisão, que deixou sua arrogância falar mais alto que seu dever. Ele havia sido designado para entrevistar o dono da fundação Vida e seu projeto de foguetes, mas devido a um e-mail da empresa, mandado para sua noiva, ele decide investigar sobre mortes ocorrendo nos testes, fazendo Eddie perder o seu emprego, além de ser chutado pela namorada, que foi demitida na confusão.

6 meses depois, ele recebe um contato de uma funcionária da Fundação Vida, lhe dando a oportunidade de limpar o seu nome e provar que estava certo. Mas a situação toma um rumo inesperado quando ele se infecta por um simbionte extraterrestre, que quer impedir os planos da fundação.

#VenomSim x #VenomNão


Assim como a maioria das críticas, eu achei o filme divertido e engraçado em algumas partes. Gostei bastante da relação Venom/Eddie, onde se tem um ser completamente descontrolado dividindo a mente com um cara certinho, lembrando um pouco aqueles filmes de lobisomens.

Mas isso não significa que eu tenha fechado os olhos para os erros do filme, que infelizmente, não são poucos. Sempre vi o simbionte como algo que desinibia demais seu hospedeiro, aqui fica parecendo que a pessoa tá com virose, sem contar que o protagonista passa 90% do filme com cara de bêbado com ressaca (antes mesmo da infecção). E por falar em 90% do filme, ele demora para engatar, fazendo a gente ficar a maior parte do tempo assistindo a desgraça da vida do Eddie. Sem falar no vilão, que além de não passar a sensação de ameaça, obtém seu simbionte de uma maneira que não me convenceu, sendo que parecia tão óbvio. Também achei algumas coisas meio sem noção, como a fraqueza do simbionte, que foi explorada à exaustão, ou a rapidez em que  Venom cria o apreço por Eddie e o planeta terra.

Vale ou não a pena?

se falar mal, Venom vai vir te comer a noite

Em suma, vamos parar por aqui, o filme já apanhou demais.  Mesmo assim, eu gostei, talvez por não ter um apego tão grande ao personagem, mesmo  o conhecendo desde criança e achando que ele é um dos melhores vilões do teioso, sem contar que dei algumas risadas com o filme, e como eu disse no texto dos Jovens Titãs em Ação, não consigo desgostar do que me faz rir.

Comentários