A busca onírica por Kadath - O cochilo mais longo da historia da humanidade


Existe uma ideia de que quando sonhamos somos transportados para um outro mundo. Claro que isso não passa de uma ideia, porque sonhos são uma experiência mais imersiva  em nossa mente, onde tudo que existe se deriva de nossos medos, vontades e criatividades. Mas, imagine se realmente existisse esse mundo paralelo onde os sonhadores vão quando dormem, essa é a premissa do conto A busca Onírica por Kadath, de H.P. Lovecraft, que eu tive a oportunidade de ler recentemente.

Na trama, Randolph Carter é um sonhador, não como você e eu, mas alguém que tem consciência do transporte para o mundo dos sonhos. Nesse lugar, ele vê uma cidade bela ao pôr do sol, onde ele decide procurar e morar. Porém, ele não faz ideia de onde encontrar a tal cidade, decidindo sair em uma jornada cheia de perigos, mistérios e belezas.


Parece sinopse de filme da sessão da tarde, e foi essa a sensação que tive durante a leitura. Esperava algo mais puxado para o horror, como em "A cidade sem nome", ou "Exoblivione", mas tive um filme da Disney feito pelo Tim Burton.

Até mesmo pensei que seria legal ter um filme, daí lembrei que ele teria que ser tão picotado quanto Batman v Superman, já que a história tem um ritmo muito lento e cheio de coisas que julguei desnecessárias. Só para se ter uma ideia, Carter descobre que ele tem que achar uma estátua que dizem ser feito à imagem dos deuses terrestres que habitam Kadath, e depois encontrar um lugar onde pessoas tenham feições parecidas, indicando alguma ligação. Só que no caminho, ele é capturado, levado para a lua, onde presencia uma guerra entre os seus captores e gatos, (sim gatos, quem conhece Lovecraft sabe do que eu estou falando), vai na toca de Ghouls, atravessa cidades, pega carona, trabalha em Minas de carvão, aluga um burro, deixa o bicho morrer, entre outras coisas. Até mesmo quando ele acha o "monastério onde vive um sacerdote que não pode ser descrito", não vemos muito impacto na trama.


Mas tem o seu lado bom também. Esse conto traz a grandeza desse universo de Lovecraft, fazendo um megacrossover com outros contos, como "O modelo de Pickman", "Os outros deuses", "Os Gatos de Ulthar", "O depoimento de Randolph Carter", entre outros diversos elementos que fazem os fãs pirarem, além de ser lindo a surrealidade que algumas passagens são descritas.

Em suma, A busca Onírica por Kadath é o que eu compararia aos Vingadores do H.P Lovecraft, porque pega cada ponto de seu universo e junta tudo em uma única história. Mas eu não nego que um fato me deixou perplexo: Quase 2 horas ou mais de leitura acontecem durante um cochilo.

Comentários