Conheça As aventuras do Capitão Cueca

Compartilhar:

Lembro de um dia no ensino médio, onde alguém deixou um livro intitulado As Aventuras do Capitão Cueca: O ataque das privadas falantes, que me chamou muito a atenção. Estranho que nunca mais eu tenha procurado algo a respeito, pelo menos até o anúncio do filme, em 2017. Contudo, só vim ter algum contato mesmo com o lançamento da série da NetFlix, que dá continuidade a esse filme. Então, eu lhes apresento As Loucas aventuras do Capitão Cueca.

A origem contada no filme



George e Haroldo são dois amigos que amam fazer pegadinhas na escola, principalmente inverter as letras dos murais para criarem frases engraçadas (como no filme que eles fizeram um anagrama da frase "O passeio à estação de esgoto é hoje" e transformaram em "Venham ver meu sovaco peludo"). Até que um dia, o diretor Krupp decide separar os dois de turma, mas os garotos tentam pegar as provas de suas travessuras na sala do diretor e acabam achando vários de seus utensílios, inclusive, um anel hipnótico. Quando o diretor encontra os dois revirando na sala, eles usam o anel para fazê-lo imitar uma galinha, um macaco e o Capitão Cueca, um personagem de hq criado pelos dois.

Krupp não tinha poderes, até cair em uma privada com lixo radioativo no final do filme, fato que nem ele sabe. 



A animação dá continuidade ao filme, mostrando George e Haroldo pregando pegadinhas, mudando os murais de avisos, e nas horas vagas, criando aventuras nonsense do Capitão Cueca. De alguma maneira, o vilão criado no gibi acaba ganhando vida, forçando George e Haroldo a estalarem os dedos para transformar o diretor Krupp no herói, que só volta ao normal quando se molha.

Também não há lutas no desenho (e nem no filme), sendo que a ação é mostrada por "meios alternativos", como flipcards, gibis, pinturas, entre outras coisas.

La lá lááaaa



Me lembrando muito os desenhos sem noção de antigamente, As Loucas aventuras do Capitão Cueca é uma série divertida em animação, com 13 episódios, disponíveis na Netflix.





Nenhum comentário