Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível - Um filme tão gostoso quanto mel

Compartilhar:

Sempre dizem que as coisas mais importantes estão escondidas nas coisas simples da vida (ou mais ou menos isso). Essa é a premissa de Christopher Robin - Um Reencontro Inesquecível, com Ewan MacGregor e os bichos da Deep Web.

Além do nosso querido Obi Wan Kenobi, o filme também traz beldades como Hayley Attwell (Agente Cárter), Peter Capaldi (o Doctor Who) e Toby Jones (Armin Zola de Capitão América), no papel dos bichos do bosque.

Um resumo do filme


Christopher Robin deu adeus aos seus amigos do bosque dos cem acres, para estudar em um colégio interno. Muitos anos depois, quando Christopher já é um pai de família, uma reunião na empresa em que trabalha acaba atrapalhando um passeio à sua antiga casa de campo com sua família. Mas o que ele não contava, era que reencontraria seus amigos de infância de um jeito inesperado, mudando sua vida.


O menino Cristóvão cresceu também


O filme aposta no clichê do amigo que cresceu, esqueceu de como era bom ser criança e está colocando o trabalho a frente de coisas como amigos e família. Mesmo assim, eles conseguiram demonstrar isso de uma maneira mais realista, com o protagonista sendo um verdadeiro chato estressado, que contrasta bastante com a personalidade calma e inocente do ursinho (ou da ursinha, não sei o que fizeram), que gera situações bem engraçadas com piadas extremamente simples.

E por falar em realismo, conseguiram trazer Pooh e seus amigos para a realidade, sem forçar muito a barra. Além do protagonista, alguns personagens como leitão e tigrão tem um aspecto de bichinhos de pelúcia, enquanto outros são animais reais como Coelho (que na minha época se chamava Abel) e a Coruja. Além disso, as personalidades se mantém as mesmas, tornando a adaptação mais fiel do que pensávamos que poderia ser, inclusive, deixando o Ió mais deprimente do que eu me lembrava, parecendo aquele robô do Guia do Mochileiro da Galaxias

Não houve momentos que eu não tenha gostado, mas eu não deixaria o filme tão escuro e sombrio como foi, acho que foi o que mais causou estranheza quando saíram as imagens.


Vale ou não a pena?


Enfim, o filme não é uma obra prima, na verdade, traz as mesmas situações de filmes como Click, Toy Story e diversos outros. Porém, ele tem aquela inocência, que me fez acreditar que aquele desenho que passava de manhã no SBT a mais de duas décadas atrás, estava ali na tela, na verdade, que aquela história havia crescido junto comigo, sem perder a essência, o que me fez amar esse filme.


Nenhum comentário