A dama na água - Um lindo e chato conto de fadas

Compartilhar:

Sexto sentido, do diretor M. Night Shyamalan, foi um grande marco, principalmente por causa do final, onde descobrimos que um dos protagonistas também estava morto (não reclame do spoiler, o filme já tem uns 20 anos). Isso foi a ascensão de Shyamalan, mas também sua queda, já que todos esperavam esse "plotwist" em suas produções posteriores, que até ao lançamento de Fragmentado, não tiveram o mesmo êxito do "Eu vejo gente morta". 

Alguns filmes dividem a crítica, como Corpo Fechado e A Vila, mas outros são meio "méh...", como o de hoje, A dama na água.

Era uma vez



Baseado em um conto que o diretor contava aos seus filhos, A dama na água nos traz a história do povo do mundo azul, que sempre estava em harmonia com os humanos, ajudando-os a ter paz e prosperidade. Mas com o tempo, a raça humana se afastou do povo do mundo azul, fazendo com que guerras e ganância ficassem cada vez mais comuns. Mas isso não fez com que eles desistissem de nós, e de tempos em tempos, uma narf, ou ninfa, vem ajudar alguém. 

A trama gira em torno de Cleveland, um zelador de condomínio que encontra uma moça na piscina. Com o tempo, ele descobre que ela é uma Narf, que está a procura de alguém para ajudar. Mas depois de cumprir a missão, ela fica a mercê de uma criatura que a impede de voltar para casa. Então, alguns humanos com poderes especiais, descritos na lenda, tem que ser encontrados para ajudá-la.


Uma história de ninar



Eu não lembro como foi a reação do público quando esse filme foi lançado, mas hoje em dia, ele não é muito aclamado. Para crianças ele até pode ser legal, devido ao estilo de conto infantil, os simbolismos e mensagens bonitas sendo transmitidas. Na verdade, ele é como se uma lenda, dessas passadas de geração em geração, estivesse se realizando nos dias de hoje. Mas para os adultos, ele é chato, parado, arrastado, sem muito desenvolvimento, pelo menos, foi a ideia que tive.

Em suma, A dama na água é um filme de criança, vendido para adultos. Como eu disse no título, o filme é um "Lindo e chato conto de fadas".




Nenhum comentário