13 assassinos - Tem muito Xogum para pouco samurai



Faz dez anos que passei a procurar produções japonesas para assistir, pelo menos, sem se preocupar com dublagem. Nesse tempo, assisti muito Anime, Tokusatsu, mas poucos filmes comuns, como romances, terror ou dramas de época. Na verdade, só lembro de ter assistido apenas a um filme, sendo de romance, mas nenhum de época, mesmo admirando a cultura ninja e samurai. Independente da minha memória, minha estreia foi com o filme Juusan nin no Shikaku, ou 13 assassinos, de 1963, que conseguiu ser muito ruim, ou talvez eu tenha assistido errado.

Tentando resumir esse "samba do japonês doido"


 Não vou começar esse resumo dizendo "a trama gira em torno de...", porque tive a sensação de que não girava em torno de ninguém. Apenas sabemos que um inspetor de um feudo decidiu juntar um grupo de espadachins, para matar o irmão do Xogum, que desempenhava o papel de ministro, porque ele havia estuprado a esposa de um anfitrião de uma pousada de outro feudo e saído impune, mesmo com uma queixa prestada, mas que foi encobertada pelo Xogum, e... só, a história é essa. No final, eles matam o cara e seu exército em uma emboscada, sendo apenas 13 samurais (avá).


Muito samurai para pouca katana


A premissa do filme é bem legal, mas ele tem uma "barriga" igual a de um lutador de sumô. É muita falação, mas não tem um protagonista que a gente acompanha, nem apresentações descentes ou ou alguém para a gente se importar, apenas jogam tudo na sua cara. Por exemplo, o sobrinho do inspetor tem um jeito de protagonista, mas ele é apagado demais. Outro personagem, que era um ronin, salva um dos  13 de uma emboscada que faria o plano dos 13 falhar miseralvemente ainda na concepção, mas desaparece no momento seguinte.

Não vou dizer que é uma bomba total, até que tem coisas a se desfrutar, caso goste de tramas políticas. Além disso, mostra bastante do código samurai, do feudalismo japonês e até algumas coisas peculiares, como quando um dos assassinos aparece na frente do exército inimigo para ficar se apresentando, enquanto todos param e esperam ele falar (isso te lembra algo?).

Enfim, não espere um apego a algum protagonista, porque nenhum é de fato apresentado ou destacado, pelo menos não de maneira digna. Também não espere ação, porque em duas horas de filme, ela é jogada apenas para o final. Se você não for um grande fã de filmes antigos de época, não assista isso, fique só nos animes mesmo.





Comentários