Vale ou não a pena - A cor que caiu do espaço

Compartilhar:

"...Deve de sê uma cousa de algum lugar distante no céu, como dissero os pesquisador da universidade sobre o meteoro no ano passado. O jeito que aquilo tem e a manera como funciona não são obra de Deus..."

Essa frase foi uma das mais marcantes que encontrei em "A cor que caiu do espaço", um conto excelente do meu escritor favorito, H.P. Lovecraft, que trouxe uma narrativa diferente do que eu estava acostumado, mesmo já tendo lido diversos contos do mestre do terror cósmico, e já vou explicar o porquê, mas antes

Vamos conhecer a história por trás


O conto foi publicado em 1927, pela revista Pulp Amazing Stories, que foi criada em 1926 e tinha o hábito de publicar histórias já publicadas, como os contos de H.G.Wells e Edgar Allan Poe, sendo o conto de Lovecraft um dos primeiros originais lançados na revista.

A Amazing Stories trazia a seguinte chamada para o conto: 

"Eis aqui uma história completamente diferente, que recomendamos nos termos mais enfáticos possíveis. Talvez chegássemos às raias do enlevo em nosso elogio, pois a história é uma das peças literárias mais bem-escritas que já tivemos o privilégio de ler. O tema é original, porém fantástico o bastante para erguer-se muito acima de inúmeras histórias contemporâneas de cientificção."

O conto


A história traz um meteorito que cai na propriedade rural da família Gardner. O que de início pareceu uma chance da família ganhar os holofotes, atraindo estudiosos da cidade de Arkham e tornando o patriarca, Nahum, um tipo de celebridade local. Mas como estamos falando de uma obra de Lovecraft, a fazenda passa apresentar uma cor completamente desconhecida por todos, além de matar a fauna e a flora do lugar, tornando tudo quebradiço e, literalmente, cinza, fazendo com o que parecia uma benção, ser o fim de uma família.

Vale ou não a pena?



Assim como outros contos desse autor, não temos uma ameaça visível, sendo que apenas lemos relatos de coisas estranhas acontecendo, como árvores que pareciam se mover sozinhas, animais apavorados por algo misterioso, etc. Contudo, ao invés da suposição de alguma criatura, a história se assemelha muito mais a um Poltergeist, com fenômenos estranhos acontecendo o tempo todo.

Mas, diferente do tom de mistério e fantástico que outras histórias como "O chamado de Cthulhu" e "O Inominável" trazem consigo, A cor que veio do espaço traz um drama mais forte, onde sentimos a dor de um homem humilde em ver sua família sendo isolada, maltratada e destruída aos poucos, mesmo tentando demonstrar que tinha uma solução.  O terror mesmo só vemos no final, quando Lovecraft mostra sua genialidade de criar uma criatura tão inimaginável, que só pode ser descrita como uma "cor".

Enfim, A cor que caiu do espaço  é uma leitura obrigatória para as pessoas que gostam de terror com drama, alienígenas, no estilo parecido do "Enigma de outro mundo".

Nenhum comentário