Batman Ninja - Uma salada oriental


"Você acha que conhece todos os contos do Batman? Eu acho que não...", com essa frase se inicia a mais nova e ousada animação da DC, Batman Ninja. Mas será que o filme vale a pena? Se tratando dos filmes animados da DC, que são sempre aclamados, os fãs colocam fé, entretanto, venho te dizer que dessa vez tivemos uma verdadeira salada, mas antes de chegarmos nesse ponto, vamos conhecer um pouco da obra.

Batman Ninja nos quadrinhos?

créditos na imagem
Para quem não sabe, houve uma one-shot, ou historia fechada, na década de 90 chamada de Batman - O ninja, que contava a historia de um ninja que usava o simbolo do morcego e servia ao senhor feudal. O guerreiro shinobi treinou um garoto órfão para ser seu sucessor, e já no leito de morte, envia seu pupilo ao Daimyo para que este o avise de uma conspiração contra seu governo, já que ele era o único que mostrava resistência ao plano de unificação do país. Chegando lá, o "Robin" descobre que também era filho do antigo imperador, e depois de uma luta com o seu irmão, o garoto comete seppuku, ou o suicídio de desonra.

A HQ faz menção a batalha histórica de Sekigahara,  e também temos a participação de uma kunoichi, ou mulher ninja, que pode ser considerada a equivalente da Mulher-Gato na historia.

Uma salada oriental


Mas, e na animação? Será que seguiu essa HQ? Na verdade não, nessa historia, o Gorila Grodd cria uma máquina de tremores, que após explodir, leva o Batman para o Japão no período Sengoku. Se isso já não bastasse, Bruce  descobre que os piores vilões de Gotham também viajaram no tempo, e se tornaram senhores feudais tentando tomar o poder do país. Contudo, Selina Kyle, Alfred e todos os pupilos do morcego também foram transportados na explosão e estão dispostos a impedir que seus antigos inimigos unifiquem o país.

Bem, não vou negar que o traço dos personagens do Batman no estilo anime ficou bem bonito (mesmo o Bruce Wayne tendo ficado com cara de retardado), e apesar da maior parte do tempo os gráficos terem se assemelhado a aqueles 3D cartunizados, tivemos uma passagem rápida em que a cena acontece como se fosse pinturas em papel, se assemelhando bastante ao filme O conto da Princesa Kaguya, do estudio Ghibli. Fora as diversas referências à cultura pop oriental, como Naruto, Animes de luta como JoJo e Dragon Ball, animes de Mechas (Sim, tem robôs gigantes na era Sengoku), e a mais marcante de todas, Tokusatsu. Em certo momento, os vilões, controlando castelos transformados em robôs gigantes, se juntam formando o Lord Coringa, que solta mísseis nos heróis que fogem das explosões de forma idêntica aos Power Rangers. Para combater o "Megazord", Damian junta um exército de macacos que formam um monstro gigante, que depois recebem um "power up" de  morcegos, formando um Batman gigante (Eu achei que aquele morcego no peito do Batman ia começar a piscar por falta de energia a qualquer momento).

As lutas também são legais, ma o roteiro está, ó...uma bosta. Além dessa salada toda do parágrafo anterior, a historia não parece ser contada de maneira linear, deixando tudo meio confuso. Isso sem falar dos personagens que não tem desenvolvimento nenhum, estão lá por estar, com exceção da Mulher-Gato e do Batman. E por falar no Cavaleiro das Trevas, infelizmente me decepcionou por ser um bundão. Em certo momento, quando ele vê que não pode contar com sua tecnologia (o que não faz sentido nenhum, já que os vilões pilotam Mechas), ele se questiona o que o Batman é sem sua tecnologia, ignorando que o personagem é perito em 127 artes marciais, é considerado o maior detetive do mundo, além de ser o estrategista da Liga da Justiça.

Vale ou não a pena?


Como eu disse, as lutas são boas, principalmente o combate final entre o Homem-Morcego e o palhaço do Crime. Mas o roteiro é tão fraco e viajado, que ao invés de focar no lado ninja do cavaleiro das trevas, que convenhamos que já existia na mitologia, e fazer uma historia de época, preferiu o lado surreal, afinal, por que não colocar castelos que se transformam em robôs gigantes no Japão Feudal?!

Comentários