10 diferenças entre o anime e o mangá de Saint Seiya - Os Cavaleiros do Zodíaco


Cavaleiros do Zodíaco é um das obras japonesas de maiores sucessos no Brasil, tanto que eu sempre digo que a Toei cria novas produções pensando mais no mercado internacional do que no nacional. Sucesso estrondoso nos anos 90, no começo de 2000 a Conrad começou a publicar o mangá por aqui, causando uma certa estranheza naqueles que conheciam só o anime, que é extremamente diferente da sua obra original. Não que não exista diferenças entre uma obra e outra em qualquer título, mas no caso de Saint Seiya a diferença é gritante. Aqui eu separei 10 diferenças relacionadas à saga do Santuário:

1 - Os Cavaleiros de Bronze são sobreviventes de 100 filhos do Mitsumasa kido


A maioria dos artigos sobre a série sempre ressaltam que os Cavaleiros de Bronze são meio-irmãos, sendo filhos de Mitsumasa Kido. Contudo, poucos dizem que o avô adotivo de Saori tinha 100 filhos, e que todos foram enviados ao treinamento para se tornarem cavaleiros, mas apenas 10 retornaram. Na verdade 11, mas ele foi possuído por Éris, igual vimos em Saintia Shô.

2 - Hyoga é o verdadeiro enviado do Sántuario


Hyoga também é um pouco diferente no mangá. Ele não queria voltar para o Japão desde o fim do treinamento, mas com uma convocação do Santuário, ele teve que quebrar a barreira do gelo eterno, pegar a armadura e voltar para o Japão, como um agente infiltrado para destruir seus colegas de Bronze. Mas depois de não cumprir seu dever, ele também se tornou um alvo do santuário.

3 - As armaduras


Quem viu apenas o anime, conhece apenas aquelas armaduras clássicas em que os bronze usavam capacetes e depois aquelas mais fieis ao mangá. Mas no mangá, as características das armaduras mudavam toda vez que eram reconstruídas (pelo menos a de Pégaso), que no total foram 3, só na saga do santuário.


4 - A volta de Shiryu


Um dos episódios mais clássicos do anime, é quando Shiryu vai até Jamiel para encontrar Mú e consertar as armaduras. Todo o procedimento acontece igual no anime, mas a volta é meio diferente. Depois de entregar a armadura a Seiya, Kiki é quase atingido por caixão, com Shiryu dentro (cena muito bizarra por sinal), que aliás, ficou em coma por sete dias.

5 - Cavaleiros Negros

No anime, era apenas 1 Dragão Negro, mas no mangá eram gêmeos. Inclusive, um era cego e também atacava quando o outro se escondia nas sombras.


E todos lembram da cena em que cisne negro foi derrotado por Hyoga, ele arranca e teleporta o cisne de seu capacete para o Ikki. Mas no mangá, ele arranca o próprio olho, porque a ultima visão fica gravado no globo ocular. Cisne negro usa isso para que Ikki aprenda a se defender do pó de diamante.


6 - Ikki é mais "badass" do que no anime


Para começo de conversa, ele nunca teve a intenção de voltar ao japão, ele gostaria de ficar ao lado de Esmeralda (nessa versão era uma escrava de um dos fazendeiros da ilha) e constituir família. Mas como ela foi morta no campo de treinamento, ele decidiu voltar com armadura de fênix para se vingar de Mitsumasa Kido (no anime, ele é enviado pelo santuário) e para isso, ele teve que derrotar Jango e os cavaleiros negros um a um, sem  vestir nenhuma armadura. Outra curiosidade, é que nesse momento, Shaka de Virgem aparece para destruir os cavaleiros negros, mas ao ver que Ikki já o tinha feito, disse que esse encontro seria apagado da mente de Fênix até o dia em que eles se encontrassem  de novo.


Além disso, ele fica sempre apartado dos cavaleiros de Bronze, aparecendo apenas para ajudar os companheiros (não apenas o Shun) em momentos de extrema dificuldade.

7 - Mu e Kiki


Conhecemos Mu quando Shiryu vai até Jamiel, e Kiki leva a armadura de pégaso e depois ele acompanha os cavaleiros de Bronze até o começo das 12 Casas. Mas Mu tem uma participação bem mais ativa desde o começo no mangá. Ele leva o corpo de Shiryu até o monte Fuji, onde acontece a luta entre os cavaleiros de Bronze e os cavaleiros negros, ele permanece até chegada do cavaleiro de cão e Baleia, onde eles retornam para Jamiel, e Mu só ressurge quando Mascara da Morte tenta atacar o mestre ancião nos 5 picos de Rozan, enquanto Kiki aparece já casa de áries.


8 - Saori


No mangá não é Tatsumi que revela a identidade de Atena, e sim, a própria Saori Kido. E no fim da batalha das 12 Casas, quando Saori é libertada da flecha dourada, ela sobe as 12 casas sem a companhia de ninguém, encontra os cavaleiros de Bronze caídos, que aliás não estão mortos, mas ao invés de ajudá-los,  ela sai correndo ao encontro de Seiya (isso não muda nem no mangá) e encontra Saga no meio do caminho, que se liberta de seu lado maligno e se mata com o báculo.

O quase beijo entre ela e o cavaleiro de Pégaso também não acontece no mangá.


9 -  Cavaleiros de Prata


No fim da luta contra o Ikki, Dócrates, Cavaleiro de Hércules e irmão de Cassius aparece, certo? Errado, quem causa o tremor é Misty de Lagarto, e a luta contra os primeiros cavaleiros de Prata começa a partir dali.

Babel também protagoniza uma das diferenças mais gritantes em todo o arco do santuário. No anime, ele ataca o coliseu enquanto Tatsumi revela que Saori é Atena e dá uma surra em todos os cavaleiros de Bronze. No mangá, ele aparece na praia logo depois de Misty ser derrotado. Ele é derrotado por Hyoga e não dá tanto trabalho assim.

Algol de Perseu é outro  que aparece em um momento bem diferente do anime, junto com o Cavaleiro de Cérberos e Auriga, sendo que no anime esses dois aparecem sozinhos, logo depois de Seiya pular com Saori do penhasco para fugir de Shina e Jamian.

Shina, Misty, Moses, Asterion, Babel, Jamian, Algol, Dante, Capella são os únicos cavaleiros de prata que enfrentam os cavaleiros de Bronze no mangá.


10 - Os cavaleiros de Bronze renegam Atena até o arco das 12 casas


 Quando a batalha com os de prata acabam, Seiya e os outros começam a se questionar se eles deveriam estar nessa briga ou se apenas compraram os problemas de Saori, que é alguém que eles não gostavam muito.

Quando a revelação acontece da identidade de Atena acontece, ela pergunta aos cavaleiros de bronze se eles estão dispostos a lutar ao lado dela e recebe um NÃO como resposta. Isso se repete com Ikki quando ele aparece para salvar Seiya depois de pular do penhasco. Depois da derrota dos cavaleiros de prata, Shiryu volta aos 12 picos, onde diz ao mestre ancião que não tem certeza se quer ser um cavaleiro de Atena, porque ela era a Saori Kido. Shun e Seiya estão pretendendo deixar a vida de cavaleiros e Hyoga volta para a Sibéria, onde só vai ao Santuário por causa de uma chamada de Kamus. Apesar dessa bronca com a senhorita Kido, eles aceitam acompanhá-la ao santuário por achar perigoso que ela entre no lugar sozinha.




Nenhum comentário:

Postar um comentário