Vamos falar de Mighty Morphin Power Rangers Mega Battle PS4

TechTudo

"Nunca julgue um livro pela capa", Você com certeza já ouviu essa frase. Isso se aplica quando criticamos algo sem conhecer. Claro, existem situações em que não gostamos daquilo que nos está sendo oferecido, mas isso não significa que tenhamos que convencer outras pessoas de que aquilo é ruim. O que talvez seja ruim para nós, possa ser bom para outra pessoa. Como é o caso do jogo que vou falar agora, o "Mighty Morphin Power Rangers Mega Battle", lançado em janeiro de 2017 para PS4, cujo fui completamente desmotivado a comprar por causa da repercussão negativa que teve. Porém, eu gostei desse jogo e muito, sendo que nesse texto eu vou dizer o motivo.

O Jogo



Eu não sei se a intenção era só atingir o público infantil (o que eu acho uma tremenda burrice), ou o público saudosista, mas isso lembra muito a era dos 16 bits. Os cenários são feitos em 2. 5 dimensões, onde o personagem pode se movimentar em todas as direções, mas em um ângulo que a visão do jogador continua a mesma. No percurso, você encontra esferas de energia para ajudar na barra de sangue, estamina ou carga para as armas. Lembrando que para morfar, é necessário ter a barra de energia cheia.


entertainmentfuse.com

Os vilões vem geralmente em grupos, ficando cada vez mais fortes, tendo apenas as cores para diferenciá-los, além de virem acompanhados de monstros maiores que requerem mais esforço para serem vencidos, mesmo que ambos sigam um padrão que pode ser aprendido. 

Experiência Morphenomenal


 Eu particularmente não liguei para alguns defeitos, pois cresci com jogos assim. A única crítica que tenho é sobre o movimento lento que atrapalha um pouco na hora da porrada, quando seu personagem esta golpeando mas a sequência não para até ele terminar, mesmo que você tenha parado de apertar os botões ou iniciado outra sequência.

E como estamos falando de Power Rangers, não podemos esquecer um Megazord. No final de cada fase, o monstro cresce e nós podemos controlar o poderoso Megazord (como dizia Sandy e Júnior :p), cujo a luta se dividia em duas etapas. Primeiro você controla o modo tanque, onde o jogo se transforma em um FPS em que você deve acertar os pontos fracos do adversário, enquanto bloqueia seus ataques. Na segunda etapa, temos o robozão na sua forma humanoide, mas dessa vez o combate é feito através de tempo. Faça a sequência correta de botões antes do tempo acabar, caso contrário leva hit. Aqui temos a maior nostalgia de todo o jogo quando os zords se unem ao som de Go Go Power Rangers. Pena que não seja tão desafiador quanto os Boss de tamanho normal como Lord Zedd e Goldar.


PlayStation Store

Para quem cresceu acostumado com Mega-Drive e Nintendinho, vai amar o jogo que segue o mesmo molde das décadas passadas, sem contar a nostalgia que é reviver novamente a primeira equipe depois de tanto tempo sem jogos bons dos heróis coloridos. Mesmo que hoje tenham sido lançadas coisas melhores, não precisa desprezar esse título aqui. 







Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...