4 Coisas que eu mais gosto na nova Miss Marvel


Eu estou apaixonado, mas não do jeito que você, caro leitor, está pensando. Afinal, quem em boa saúde mental poderia amar romanticamente uma personagem de quadrinhos. Contudo, quando a personalidade e o simbolo que ela representa te fascina, como você pode chamar esse sentimento. E é exatamente como estou me sentindo depois de ler Miss Marvel.

1 - Representatividade




Pouco tempo atrás, a Marvel culpou a mudança de etnia de alguns personagens pela queda de vendas dos títulos. Mas muita gente discordou dessa justificativa, porque a representatividade sempre foi o forte da casa das ideias, e isso fica bem claro com Kamala Khan. Ela é uma nerd, Paquistanesa, vivendo nos EUA e tudo isso é o forte do personagem. Nas edições 6 -11, você vê a paixão que ela tem pelo heróis mascarados, tanto que quando ela encontra o Wolverine, a reação dela é a mesma de qualquer nerd caso visse seu herói favorito em sua frente. E quando ela conta o motivo de ter escolhido o nome "Miss Marvel", você se identifica com a personagem, que não é alguém forte, com passado trágico ou uma missão grandiosa, igual muitos ícones por aí.

2 - Profundidade


"Ah, mas isso não a torna uma personagem rasa?". Longe disso, a personagem vai muito mais além da adolescente fã de super-heróis. Para começar, ela tem descendência Paquistanesa, fazendo parte de uma família Muçulmana, o que faz com que eles sejam mais conservadores com namoro e condutas. Além disso, o tema mais abordado nesse arco é a visão de adolescentes em relação aos adultos. 

No encadernado "Questões mil", eles falam bastante que os jovens são um bando de parasitas que não servem para nada, que só sabem ficar em seus smartphones, enquanto os adultos estão "presos em seus mundos e só percebem os problemas quando já estão grandes demais", e de como a protagonista tenta provar o contrário.

Também abordam outros temas como a famosa friendzone. Kamala fica sempre ao lado de Bruno, que é praticamente seu assistente. Mas como você pode imaginar, o garoto é apaixonado por sua amiga, que não o corresponde.

3 - Cartoon



Fora essa parte, não podemos esquecer o traço da personagem. Apesar de se situar no mesmo universo dos X-Men, Inumanos e Vingadores, essa revista tem um estilo mais cartunizado do que os demais. Por causa de seus poderes, Miss Marvel lembra bastante animações como Tex Avery, Jovens Titãs e até alguns animes, o que dá um toque cômico às páginas.

4 - Apaixonante



Em suma, eu gostei dos traços diferentes, mas nada me chamou mais a atenção do que os problemas que a personagem enfrenta, como aceitação, pressão familiar e motivações, além de outros problemas típicos de adolescentes. Aliás, ela tem tudo para ser a representante dos jovens nessa nova geração de heróis, assim como o Homem-Aranha foi no seu começo. Não me encaixo mais nesse grupo, mas Miss Marvel ganhou um novo fã.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...