quinta-feira, 18 de maio de 2017

Vamos falar sobre Surfista Prateado - Requiem




 "Se lugares sagrados são poupados das guerras, então tornem todos os lugares sagrados, se pessoas santas devem ser mantidas a salvo da guerra, então torne todas as pessoas santas". Essa é uma das frases mais marcantes de uma das maiores e mais emocionantes historias do universo Marvel: Surfista Prateado - Requiem.


Paladino das estrelas




O Surfista ficou bem conhecido depois do filme "Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado", de 2007, mas poucas pessoas sabem que esse é um dos personagens mais antigos da editora. Assim como no filme, o Surfista apareceu nos quadrinhos do quarteto no arco de Galactus, como um personagem quase que insignificante no começo. Mas a figura brilhante chamou tanto a atenção de Stan Lee, que este quis dar uma importância maior ao personagem. Anos depois, fazendo participações especiais em diversas revistas de heróis conhecidos, O Surfista finalmente ganhou sua própria HQ, que diferente de outros heróis brutais da Marvel (como Hulk e o Coisa),  trazia um ar mais filosófico e um herói nobre, causando  certa estranheza nos leitores. Menos de 2 anos depois a revista foi cancelada, porém, após o hiato, o surfista voltaria como um herói cósmico em novas aventuras.

Após o filme do Quarteto, prometeram um filme solo do personagem, porém o projeto acabou na geladeira e té agora nada, mas com o reboot da Franquia de Reed Richards, quem sabe.

Agora quero falar de uma das maiores publicações do Ex-Arauto, lançada em meados de 2007. A trama mostra a película que envolvia o corpo de Norrin Radd começando a se deteriorar e como ela estava interligada ao corpo do rapaz, o processo acabaria causando a sua morte. A historia não trás nenhuma grande batalha ou vilão a ser enfrentado, apenas os últimos momentos da vida do surfista, além de contar com a presença de outros heróis do universo Marvel.


A morte do Surfista Prateado





O Surfista chega novamente ao planeta terra para encontrar com o cientista Reed Richards e descobrir a causa do surgimento de manchas em sua pele prateada. Depois de vários testes, o Sr Fantástico descobriria que o deterioramento da pele do surfista acabaria causando sua morte lentamente.

Com os dias contados, Norrin sai uma ultima vez pelo planeta e acaba encontrando o Homem-Aranha lutando contra um cara em um robô, meio que gigante, e depois de lançar um raio cósmico no cara, o surfista sai sendo seguido pelo Aranha, que quer saber a qualquer custo o que está acontecendo. Depois de muita conversa filosófica de como tornar o mundo melhor, o surfista decide dar um pouco de seu poder cósmico para que o aranha possa ter uma visão do universo da perspectiva do Surfista. Mas o escalador de paredes recusa e decide dar tal privilégio para Mary Jane e alguns instantes depois, dar uma fração de seu poder para toda a humanidade, com o objetivo de que todos pudessem enxergar o universo com os olhos de Norrin.

Na segunda edição, a historia mostra a jornada do surfista de volta para Zenn-la, onde ele morre ao lado de sua amada Shalla-Ball. O funeral conta com a presença de um pesaroso Galactus que promete nunca mais ameaçar aquele mundo.

Emocionante, Belo, clássico e inesquecível

Shalla Ball ao lado de Norrin Radd

Antes de falar da historia, quero ressaltar a arte usada nessa HQ que muito me chamou a atenção, assinada por Esad Ribi, onde cada pagina da revista é feita com uma pintura com um realismo fotográfico (estilo usado e característico de Alex Ross) igual feita na mini-série Marvels. As cores das explosões cósmicas ressaltadas e o traço dos personagens deixando a historia incrivelmente Bela aos olhos dos leitores mais conservadores e  não se esquecendo do jeito nobre e filosófico do personagem, como sempre, não deixa nada a desejar.

Já na trama, o jeito de "é o fim de tudo" da historia traz uma certa saudade, que durante o desenrolar, tem diversos flashbacks dos maiores momentos de sua vida. Para fãs mais ardilosos, a agonia de Norrin, que aumenta a cada pagina virada, deixa um aperto nos corações  até o momento de sua morte.

Depois de algumas edições lançadas (recentemente, o surfista apareceu na revista Marvel + Aventura em uma reedição de outro clássico) e com a promessa de um filme e poucas revistas lançadas na ultima década, todos seu fãs aguardam o momento de vê-lo voar novamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...