Como o universo DC poderia se consolidar no cinema


 Em 2013, foi lançado no cinema "Homem de aço", que influenciado pela trilogia "Cavaleiro das trevas" do Nolan, abordava um Superman mais realista. Só que a Marvel tinha acabado de consolidar seu universo cinematográfico com Vingadores e a saga das jóias do infinito tinha acabado de começar. Como o cinema ainda é uma empresa, e no mundo dos negócios impera a competição, a DC teve que correr atrás do prejuízo e formar o seu universo cinematográfico. Mas como tudo que é jeito as pressas fica igual a cara da Gretchen, ele estão pisando na bola, o que não é bom para reputação do estúdio e nem para o bolso de ninguém. Resumindo, a Warner deveria ter planejado seu universo, ao invés de puxar tudo de um projeto que tinha uma premissa completamente diferente. Mas como eles poderiam ter feito isso? Como um bom fã eu fiquei pensando nas mais diversas possibilidades e compartilhei elas aqui



Ao invés de juntar dois de seus maiores heróis e entupir o filme de personagens, por que não fazer um filme do Batman, baseado na Graphic novel Cavaleiro das Trevas. Poderíamos ver o morcego (talvez inspirado pelo Superman) com a mesma premissa de BvS, estabelecer melhor o Coringa, além de poder ter a participação do Superman, como alguém chamado pelo governo para deter o Batman, começando um universo compartilhado.


 Depois, no lugar de Esquadrão suicida, teríamos Homem de Aço 2, quem sabe, adaptando a morte do Superman e apresentando outros heróis, que se uniriam para tentar parar o Apocalipse. O legado deixado pela morte do homem de aço poderia incentivar outros heróis a aparecerem, e até mesmo o Batman a voltar a ser o que era antes.

A partir daí, poderíamos ter o filme solo da Mulher Maravilha, que poderia ser lançado antes de MoS 2, mas como achamos que o filme será um flashback, então não tem problema.  No primeiro semestre de 2018, haveria o Flash. Eu achava desnecessário ter um longa dele, mas quando pensei que o cinema deveria mudar a imagem do velocista da série, da relação dele com a Stars, e do acidente com o acelerador de partículas, e apresentar um Barry mais próximo das HQs. Provavelmente, esse filme seria lançado no começo de 2018, e Aquaman aconteceria no lugar do filme da Liga, que só aconteceria em 2019.


"Ah, mas se Flash aconteceria no primeiro semestre de 2018, porque LJA só viria em 2019?" Simples, porque não usar esse intervalo para estabelecer outro membro importante da Liga: O Lanterna Verde.  Com toda a Liga estabelecida, poderíamos ter o mega crossover que marcaria a volta do Super-Homem, que poderia já ser contra Darkseid, porque existem outras historias épicas que poderiam ser adaptadas posteriormente. Se essa fase se consolidasse dessa forma, depois teríamos Esquadrão Suicida, Sereias de Gotham e Asa Noturna.

Porém, existe um jeito de alcançar a concorrente, mas é meio arriscado, que é Não fazer um universo Compartilhado. Em meados de 2012, houve um boato de que primeiro fariam o filme da Liga, para depois separa-los em filmes solos (o que é o que está acontecendo em parte). O que não é uma ideia ruim, porque daria a oportunidade de ver quais heróis cativaram o público e funcionariam em um filme próprio. Porém, seria arriscado caso o primeiro projeto desse errado e tivesse sido cancelado, igual aconteceu na década passada.


 A Warner quer alcançar a Marvel o mais rápido possível, ignorando o fato de que a empresa vai fechar seu primeiro arco dez anos depois de ter começado. Existem outras possibilidades, como levar as  animações para o cinema, ou fazer filmes menores com as mesmas historias, etc.

Enfim, eu concordo que o UCDC começou sem agradar muita gente, mas aos poucos, eles estão entrando nos eixos, podendo se tornar uma das maiores franquias do cinema. Eu acredito que essa mudança vai ficar evidente nos próximos filmes, ou pelo menos espero.




Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...