Vamos Falar Sobre A HQ Thor Ragnarok




2017 será o ano com o maior número de filmes nerds. Wolverine, Power Rangers, Homem-Aranha, Mulher-Maravilha, Liga da justiça  e Thor Ragnarok. Esse último vai adaptar o Apocalipse nórdico, mas claro, nada de fidelidade ao material original. E pensando bem, melhor assim, e vou explicar o motivo

O Ragnarok da mitologia


Vamos primeiro falar do Armageddon Nórdico e tentar entender isso. Só ressaltando que nas HQs (pelo menos na que eu li) é meio diferente.

Nos contos Nórdicos, dois lobos perseguem o sol e a lua. Quando esses monstros alcançarem essa façanha, Loki, junto com diversos monstros e gigantes, além de um exercito de mortos de Hellheim, irão se levantar contra Asgard, que por sí, se aliaria aos guerreiros do Vallhalla para uma guerra sem vencedores.

Na batalha, Odin morreria para o lobo Fenrir, que posteriormente, seria morto por um dos filhos de Odin. Freyr luta contra Surtr e perde. Uma serpente monstruosa (e com um baita nome complicado) luta com Thor e perde, contudo, o deus do trovão também desmaia. No final, não há vencedores e a árvore da vida, Yggdrasil, se deteriora acabando com os nove mundos. E apenas dois humanos, que se esconderam na carcaça da árvore, sobrevivem e a partir deles, o mundo será repovoado.

Isso aí é só um resumo, mas complicado ou não, isso daria uma baita saga épica. Contudo, a publicação da Marvel, pelo menos a Graphic Novel que encontrei nas bancas, passou longe disso.

O Ragnarok dos quadrinhos, e aí, é épico ou não?


Logo após jogar Ulik em um abismo infinito, Thor volta a terra atrás do Mjolnir, que foi roubado por Loki, sob um feitiço. Enquanto isso, Ulik encontra a parede de Odin e liberta Mangog, um alienígena criado por uma raça derrotada pelos asgardianos, detentor da força de milhões de seres. Agora livre, o monstro segue para Asgard, para roubar a espada de Odin e provocar o Ragnarok. Então, Odin convoca todos os guerreiros para lutarem sua última possível guerra.

Enquanto lia essa Graphic Novel, fiquei pensando em como eles desperdiçaram o juízo final nórdico fazendo ele parecer uma invasão. Certo, Mangog é um inimigo formidável, fazendo Thor ir até ao seu limite para detê-lo e mesmo assim não conseguindo acabar com ele (algo parecido com o apocalipse da DC), sendo esse o maior ponto positivo desse arco, mas não satisfaz. No final, você simplesmente pensa: "É só isso?", e o jeito que o desfecho acontece não corresponde em nada a expectativa criada nas edições anteriores.

Resumindo, Eu não gostei de quase nada desse arco que eu tanto tive curiosidade de ler. Não sei se houve outro Ragnarok nos quadrinhos posteriormente, mas se esse é o material que inspirou o filme, é melhor que a adaptação não siga as HQs, caso contrário, vai levar a trilogia para o ralo de vez.

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...