Shortlist - 4 heroínas pouco conhecidas dos quadrinhos



Ontem foi  o dia Internacional da mulher, e apesar de não ter o costume de postar dias de semana, eu achei que seria uma boa hora para fazer essa lista com heroínas pouco conhecidas do público atual. eu sei que é meio tarde para isso, mas dia da mulher não é só um dia.

Poderosa Ísis

  Talvez você não conheça, mas seus pais ou seus avós conheçam essa heroína que fez sucesso na Televisão nos anos 70. A trama gira em torno da arqueóloga amadora Andrea Thomas, que encontra um amuleto que a transforma na deusa egípcia Ísis ao pronunciar a frase "Poderosa Ísis".

"Ah Ricardo, mas essa personagem não é dos quadrinhos". Mas é aí que você se engana, porque a personagem teve seu título solo pela DC depois de contracenar ao lado do Shazam (na época chamado apenas de Capitão Marvel), além de ter descobrido recentemente que é a reencarnação da esposa do Adão Negro.


Sheena

Criada pelo mestre Will Eisner e por S.M. "Jerry" Iger, Sheena era uma garota órfã que cresceu nas selvas e se tornou capaz de se comunicar com os animais. Suas historias foram publicadas pela editora Fiction house nos EUA e pela Ebal no Brasil. Ela foi a primeira personagem feminina a ter sua própria serie em quadrinhos, lançada em 1938, já que a Mulher-Maravilha foi lançada apenas em 1941.

Além das HQs, a heroína também teve séries de TV, sendo uma em 1955, interpretada pela modelo Irishi McCalla, e outra em 2000, com Gena Lee Nolin, que durou 35 episódios. Também foi lançado o filme "Sheena", em 1985, com Tanya Roberts no papel principal.

Red Sonja

Comparada as outras, essa não é tão "underground" assim.

Eu nunca li uma HQ dessa guerreira, mas isso não me impede que eu tenha me apaixonado por essa mulher. Red Sonja é do mesmo universo de "Conan, O cimério". Ela era uma garota que sempre sonhou em ser uma lutadora, mas sempre foi vetada pelo seu pai. Isso mudou quando ela teve sua família assassinada, o que a forçou a fugir de casa e ser contatada por uma deusa, que deu a ela uma força de combate sem igual, contanto que só se entregasse ao homem que a vencesse em batalha.

Assim como as anteriores, essa personagem também foi adaptada para outras mídias, nesse caso o cinema, tendo Brigitte Nielsen no papel da protagonista.  Arnold Schwarzenegger também está no filme, mas não como Conan (que mancada).

Jaguara - Guerreira e Soberana


De todas as musas apresentadas aqui, essa se destaca por ser totalmente brasileira. Criada por Altemar Domingos em 1999, sua revista foi publicada em em 2005, podendo ser encontrada em lojas especializadas e até no social comics.

"No imenso Amazonas existe um lugar lendário conhecido apenas por pouquíssimos índios chamado Jaguaretama (Vale da onça), uma terra onde existem ferozes tribos em meio a muitos mistérios. Nele reina uma lenda vida, seu nome é Jaguara. Após a morte de seu pai, Aguaratã, Jaguara assumiu seu lugar liderando os Krenakores (Índios gigantes), lutando para resgatar a honra da tribo após o grande massacre imposto pelos inimigos Caetés. Agraciada pelo deus Nhanderubussu com a milenar lança Tupã, deve reinar em absoluto em todo Jaguaretama e lutar contra as forças de Jurupari (Diabo indígena), que pretende dominar o Vale e destruir a lança, única arma capaz de subjugá-lo. Para isso, liberta seus demônios, aprisionados na Terra Proibida. Criaturas como Saci, Lobisomem, Mula-sem-cabeça, Yara, Curupira, Cobra-norato estarão no encalço da bela guerreira em batalhas assustadoras e inesperadas. Jaguara terá ainda que proteger a pureza de sua terra da ganância do homem branco."


Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...